quarta-feira, 26 de junho de 2013

AO VIVO: MANIFESTAÇÃO EM BRASILIA (FOTOS)

22:00 Pelo menos 5 carros da Rotam andam com viaturas no gramado em alta velocidade para dispersar manifestantes.

21:56 Mais duas pessoas foram detidas por desacato. Segundo Zilfrank, tenente-coronel da Polícia Militar, após a primeira grande carga de gás lacrimogênio lançada contra a manifestação, "as pessoas de bem foram embora e só ficaram os vândalos". Ainda segundo o coronel, as prisões que ocorreram quando as viaturas entraram no gramado do Congresso não foram aleatórias.

21:47 Manifestantes seguem em direção ao Museu Nacional.

21:43

Polícia prende manifestante após confusão no gramado do Congresso Nacional.
21:41 A Tropa de Choque entrou com viaturas no meio do gramado do Congresso. Manifestantes foram dispersados.

21:40 Policiais desceram dos carros avançando contra a manifestação. Pelo menos uma pessoa foi presa. Vândalos jogaram muitas latas e muitas garrafas nos carros.

21:38 Tropa de Choque da PM faz prisões A polícia avançou com viaturas pela via S1 depois de jogar mais uma série de bombas. Os carros foram estacionados em fila na altura do Ministério da Previdência. 

21:36


Manifestantes fazem fogueira no gramado do Congresso Nacional.

21:36 Manifestantes se dispersam novamente e desocupam o gramado.

21:35 Cerca de seis viaturas da polícia protegem o Ministério da Saúde.

21:31


Policiais militares soltam cerca de 8 bombas de efeito moral para dispersar parte dos manifestantes que cometeram atos de vandalismo.
Tropa de Choque da PM desceu a rampa do Congresso e solta bombas de efeito moral contra vândalos.
21:28 Um policial militar ficou ferido ao ser atingido por um rojão.

21:26

Manifestação que começou pacífica teve ação de vândalos na noite desta quarta-feira (26/6), no gramado do Congresso Nacional, em Brasília
21:17 O gramado foi esvaziado. Parte do grupo segue para o Palácio do Itamaraty. Bombas dispersam manifestantes perto do Congresso. 

21:16 Polícia revida com bombas de gás lacrimogêneo. Clima é de tensão próximo ao Congresso Nacional. 

21:14 "O saldo da operação é positivo até agora. Apesar de alguns que vieram para chamar atenção, só foram registradas duas prisões até agora. O momento crítico é na volta da rodoviária. Lá, o transporte público deve funcionar normalmente para que não haja aglomeração", diz o comandante de operações da PM, José Matias. 

21:13 A PM revidou com bombas de efeito sonoro para dispersar a confusão. 

21:11 Parte dos manifestantes está jogando bombas e garrafas de água contra os policiais militares. Também foram arremessados rojões contra a tropa. 

21:09 Tropa de policiais que estava no Palácio do Buriti já saiu do local e segue para a rodoviária. 

20:55 A Polícia Militar jogou spray de pimenta contra manifestantes que estavam no Espelho d’ Água. O pessoal ficou nervoso. Há um grupo de manifestantes aparentemente embriagados jogando bombas nos policiais militares. 

20:53 Pelo menos 232 bombeiros foram escalados para as manifestações de hoje, com 23 viaturas e 3 carros de combate a incêndio. 

20:52 Segundo o comandante de operações da PM, José Matias, estão sendo contabilizadas quatro pessoas por metro quadrado. A PM não espera aumento no número de manifestantes na noite de hoje. 

20:20 Manifestantes começam a se dispersar no Congresso Nacional. Muitos já estão sentados e não gritam palavras de ordem. 

20:19 A Cavalaria da Polícia Militar reforça a segurança nas laterais do Congresso Nacional. 

20:16 Dois rojões foram jogados na barreira policial ao lado da Câmara dos Deputados. Os manifestantes repreenderam os vândalos e os obrigaram a se retirarem do protesto. 


20:14

20:12

Mais cedo, a polícia apreendeu vários facões na revista feita próximo ao Museu Naciona
20:10 A todo o momento, mais manifestantes chegam ao Congresso.

20:07 Aproximadamente 5 mil pessoas estão em frente ao Congresso Nacional, segundo a Polícia Militar.

20:04 Manifestantes que estão na frente do Congresso pegaram um homem que estava com um rojão na mão e o ameaçaram. Algumas pessoas pediram para ele ir embora e gritavam "Sem violência".

20:00 Polícia reforma a segurança no Palácio do Buriti


19:47 Uma mulher chegou em frente ao Congresso de biquíni e com o rosto tampado. Na barriga da mulher está escrito "Change Brazil"

19:43 Agora e hora de mudar o nosso brasil ! Vamos lutar tambem por um salário mínimo digno porque os governantes aprovaram até bolsa auxilo de R $ 2,000 para as profissionais do sexo.
O acidente com o motociclista do BPTran ocorreu por volta das 19h, quando o motorista que o atingiu saiu pelo Eixo Monumental. 

Ao avistar a multidão, ele foi orientado por policiais do BPTRan a dar marcha ré com para tentar acessar a outra via. Nessa hora, atropelou o cabo Rodolpho, do BPTRan. "O policial que acabei atropelando foi um dos que me pediu para eu dar ré", afirmou o motorista. 

19:42

19:41

19:40



19:38 Um manifestante com um megafone chama a multidão para pular na água.

19:27 Parte dos manifestantes invade o espelho d'água em frente ao Congresso Nacional.

19:25 Um grupo de manifestantes hostilizou duas jovens que teriam identificado os autores dos morteiros para a polícia.

19:18 Quando jogaram o morteiro, muitos manifestantes sentaram em protesto.

Um motociclista do BPTrans se acidentou no Eixo Monumental, próximo à Torre de TV e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros. Os manifestantes cercaram o local do acidente e gritaram "Leva para o Estádio".

19:14 Manifestantes jogam o primeiro morteiro em direção aos policiais, que não reagiram. As pessoas começaram a gritar "Sem violência".

19:12 Um pequeno desentendimento foi registrado entre os manifestantes. Um grupo reclamava do outro por causa do abraço simbólico, mas todos chegaram a um consenso e seguem para o Congresso Nacional, pela via N1, no Eixo Monumental.

19:09 A W3 Sul está bloqueada. Polícia desvia trânsito para o acesso dos ministérios.

19:08 Manifestantes fazem abraço simbólico no Estádio Nacional de Brasília e seguem em direção ao Congresso Nacional 

19:07 Quatro carros da Polícia Militar chegam na via W3 para controlar o trânsito
.
 
19:04 -  Manifestantes abraçam o Estádio Nacional e prometem fazer um minuto de silêncio pelos manifestantes que perderam a vida nos protestos 

19:03 - Uma faixa está liberada em cada sentido da W3, mas o engarrafamento é muito grande.

19:01 -  Engarrafamento começa a se formar nos dois sentidos da via W3. 


18h53
Balanço: Duas pessoas já foram presas até agora, no Museu da República. Uma portando maconha e outra com facões, canivetes e máscaras

Segundo a PM, por volta das 18h, horário considerado o auge do protesto, 1500 pessoas estavam na Esplanada. 

No momento, aproximadamente 500 manifestantes se dirigem ao Estádio Nacional. No Congresso, 3.100 policiais militares fazem a segurança.

17h51 - Alguns manifestantes começaram a provocar policiais no gramado do Congresso Nacional e jogaram água nos oficiais. Líderes do movimento Ocupa Brasília pediram que eles parassem. Agora, o clima é de paz no local. 

17h45 - Grande parte dos manifestantes sobe o Eixo Monumental em direção a Rodoviária e podem seguir para o Eixão. 

17h38 - Após serem xingados por manifestantes, polícia começa a recolher vinagre das mochilas. 

17h36 - Três adolescentes passam pelo espelho d'água cumprimentando todos os policiais que fazem o cordão de isolamento em frente ao Congresso Nacional. 

17h33 - Dois mil manifestantes estão em frente ao Congresso, segundo a Polícia Militar. 

17h28 - Um pequeno grupo entra no espelho d'água para falar com os policiais e são vaiados por manifestantes, que gritam "Ei você do espelho, vai pra casa tomar banho no banheiro". 


17h12 - Manifestantes erguem bandeira do Brasil em frente ao Congresso.

17h08 - A polícia do Senado está se posicionando atrás da barreira de policiais militares e os manifestantes estão vaiando e gritam "Sem violência".

17h07 
16h59 - Manifestantes entram no espelho d'água em frente ao Congresso Nacional para retirar as bolas que foram chutadas.


16h54 - Manifestantes chutam as bolas colocadas no início da manhã em direção ao centro do poder brasileiros para pedir atenção às recentes manifestações 

16h51 - Manifestantes colocam uma lápide em frente ao Congresso com o escrito: corrupção 1500-2013. Ao lado da lápide, faixas de protesto e cruzes brancas no chão.

16h49 - Manifestantes chegam ao gramado do Congresso Nacional. Um cordão de isolamento da Polícia Militar impede que eles se aproximem do espelho d'água.

16h47 - A polícia montou um cordão de isolamento desde o Ministério da Previdência até o Palácio do Itamaraty para evitar a destruição dos prédios, como ocorreu na última manifestação.

16h46 - O movimento #forafeliciano está subindo a Esplanada no sentido contrário da manifestação para pedir a saida de Feliano da Comissão.

16h30 - Aproximadamente 800 pessoas estão na manifestação que segue em direção ao Congresso, segundo a Polícia Militar.

16h29 - Manifestantes passam em frente à Catedral. O protesto segue pacífico.


16h24 - Manifestantes saem do Museu da República em direção ao Congresso Nacional. Diferente dos protestos anteriores, a Polícia Militar não está acompanhando o grupo.

16h18 - Manifestantes se preparam para iniciar o protesto desta quarta-feira (26/6), que deve seguir para o Congresso Nacional.

15h56 - Os manifestantes vão esperar até no máximo

16h30 - para sair em direção ao Congresso, segundo a integrante do movimento Acorda Brasília, Ariadne Martins. O grupo pretende ficar somente até o início da noite para evitar episódios de vandalismo.

15h35 - A Polícia Militar estima que aproximadamente 500 manifestantes estejam na concentração entre a Biblioteca Nacional e o Museu.

15h17 -
Manifestantes começam a se reunir para confeccionar cartazes, faixas e blusas, próximo à Biblioteca Nacional
15h09 - O trânsito é intenso nas principais saídas do DF, como na Estrada Parque Taguatinga (EPTG). Brasilienses correm para chegar em casa antes do jogo.


14h58 - Entenda cronologia dos protestos em Brasília na nossa imagem multimídia. A linha do tempo mostra os principais protestos, em vídeos, fotos e reportagens, dos últimos dias na capital federal 

14h51 - Um manifestante é detido durante a revista da Polícia Militar. O rapaz portava drogas na mochila e foi encaminhado para a 5ª DP (Plano Piloto). 

14h49 -
Cerca de 30 manifestantes ocupam a frente do Congresso Nacional para pedir a saída do deputado Marco Feliciano (PSC-SP) da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara e o arquivamento do projeto de "cura gay"
14h47 - A poucas horas da manifestação marcada para esta tarde no Congresso Nacional, a Polícia Militar reforça a segurança no local e bloqueia os estacionamentos da via em frente ao Parlamento. 

14h41 - Aproximadamente 400 médicos terminaram há pouco uma manifestação em frente ao Ministério da Saúde, onde foram reivindicar investimentos no setor. O movimento é tranquilo na Esplanada dos Ministérios. A Polícia Militar tomou posição em vários pontos. Os ministérios das Relações Exteriores e da Justiça foram isolados. No Palácio do Planalto há grades de ferro em frente ao prédio. 

14h26 - Cerca de 30 manifestantes ocupam a frente do Congresso Nacional para pedir a saída do deputado Marco Feliciano (PSC-SP) da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara e o arquivamento do projeto de "cura gay". Há pouco três representantes do grupo se reuniram com o deputado Lincon Portela e pretendem agora se reunir com o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves ( PMDB-RM). 

Para a estudante da Universidade de Brasília (UnB), Paola Rodrigues, 25 anos, que participa da manifestação, o PT possibilitou a direita conservadora em ministérios e comissões do Congresso, como o caso de Marco Feliciano. "É o momento de destituir essas pessoas que estão na contramão da democracia e do que as pautas das ruas pedem". Paola lembra que "não é uma questão dos homossexuais, mas de todos e que é preciso tirar o Brasil da liderança mundial de assassinatos de homossexuais". 

14h20 -

A Polícia Militar já está revistando manifestantes na Esplanada. Quem vem da Rodoviária tem bolsas e mochilas revistadas, próximo ao Museu Nacional da República. Como ainda há poucos manifestantes, o processo transcorre tranquilamente.

13h43 - Após reunião, Centrais Sindicais criticaram a presidente Dilma e chegaram a convocar greve geral para 11/7.

13h40 - Data do plebiscito deve ser definida até o fim do dia, segundo o ministro da educação Aloizio Mercadante.

13h28 - Há reforço policial também no Supremo Tribunal Federal. Hoje ocorre a posse do novo ministro Luis Roberto Barroso.

13h21 - A ONG Rio de Paz não vai antecipar o chute das bolas colocadas no gramado diante do Congresso Nacional devido à manifestação desta quarta-feira (26/6). Representantes do movimento chegaram a informar que a Marcha do Vinagre poderia antecipar o protesto da ONG.

12h52 - Trânsito da via S1 do Eixo Monumental (sentido Congresso Nacional) já foi desviado para o Eixão. Há congestionamento no Buraco do Tatu.

12h50 - Rodoviária do Plano Piloto tem circulação normal de ônibus.

12h42 - As vias que dão acesso à L2 Sul e Norte estão fechadas, causando um pequeno congestionamento.

12h18 -

O Sindicato dos Médicos e a Associação Médica Brasileira se reúnem com os manifestantes da Organização Não-Governamental Rio de Paz na frente do Congresso Nacional. O movimento contra a PEC 37 também está no local. Eles são contrários à contratação de médicos cubanos pelo governo. 

12h16 - A Polícia Militar fechou a via que dá acesso a L2 sul via Catedral.
Refletores foram posicionados na plataforma superior do Congresso, para facilitar a visualização do gramado